Nossa História

A história do Sindicato dos Trabalhadores Coureiros se fez por meio de muita luta e persistência de vários companheiros da cidade de Presidente Prudente e região e com muita certeza não foi nada fácil, foi preciso muita coragem para chegar ao atual momento.

Tudo se inicia em meados dos anos 70, mais especificamente no ano de 1979, neste período em que o movimento sindical regional lutava por representações de várias categorias, um grupo de companheiros sindicalistas do ramo dos trabalhadores coureiros da capital, visitava Presidente Prudente para estreitar os laços entre entidades de defesa dos trabalhadores do ramo, mas naquele momento ainda não existia representação na região.


Foi então que esses sindicalistas entre eles, Paulo de Mattos Skromov, o qual foi presidente do Sindicato dos Coureiros de São Paulo e participante do movimento sindical brasileiro desde a década de 60, sindicalista que organizou em dezembro de 1978 o Movimento pelo PT e os esboços da Carta de Princípios do PT em maio de 1979 e o qual presidiu a plenária de fundação do Partido dos Trabalhadores no Colégio Sion.

O grupo que visitava a cidade e conversava com trabalhadores percebeu a falta da representação da categoria coureira e iniciou um movimento de conscientização e de explicação da importância para os trabalhadores em formar uma associação que pudesse defender os direitos daqueles que trabalhavam em salgadeiras, curtumes e selarias.

O trabalho dos sindicalistas com trabalhadores de Prudente foi longo, de meses, e ainda assim dificultoso. Reunidos os trabalhadores que estavam em busca de criar uma associação, estava ali Eurides Couto que atuava em curtume da cidade. Mas como nada era fácil e a necessidade de criar um grupo forte às vezes era abalada por trabalhadores com medo de serem mandados embora, a luta então persistia na dificuldade de criar uma diretoria.

Ainda o fator complicador neste período era que quando os trabalhadores se uniam para a formação de uma associação e os patrões ficavam sabendo logo então os companheiros eram dispensados, mas mesmo assim a luta continuava, até que passado um período grande de tentativas, Eurides Couto conseguiu reunir um grupo de trabalhadores, realizou assembleia e conseguiu formar a diretoria da Associação Profissional dos Trabalhadores nas Indústrias de Couros e Artefatos de Couro de Presidente Prudente.

Foi então que no ano de 1986, Eurides Couto visitado pelo trabalhador Vicente Lopes começou a conversar sobre a ampliação dos trabalhos da Associação e surgiu o convite por parte do diretor Eurides que Vicente integrasse o grupo da diretoria. Após uma longa conversa e insistência do companheiro Eurides, Vicente aceita e começa a fazer parte da Associação que nesta época também contava com o apoio de Aparecido Inácio, estudante da direito na época e hoje renomado Advogado na capital paulista.

No ano seguinte a ideia era de realizar um processo de agregação de novos trabalhadores e junto veio à proposta de transformar a Associação em Sindicato. Assim Eurides e Vicente partiram para um grande projeto de reuniões e assembleias por várias cidades começando por Presidente Prudente, continuando por Presidente Epitácio, Venceslau, Andradina, Guararapes, Araçatuba, Birigui, Penápolis, Lins e outras.

Após reunir centenas de sócios uma conquista chegaria aos trabalhadores no ano de 1987, o Certificado de Registro de Associação Profissional emitido pelo Ministério do Trabalho e Delegacia Regional do Trabalho do Estado de São Paulo.

No ano seguinte a força se intensificou e com um número maior de associados e militantes em defesa dos trabalhadores a direção da Associação então decidiu em 23 de outubro de 1988 entrar com pedido de “transformação/reconhecimento” em Sindicato.

A iniciativa teve sucesso em 5 meses, o Juiz de Direito da 3ª Vara Cível de Presidente Prudente concedeu o pedido de registro de sindicato. Foi então que a data de 09 de março de 1989 foi decisiva e importante para os trabalhadores coureiros de Prudente e região.

Em respeito aos companheiros registra-se aqui a 1ª diretoria do sindicato

Eurides Couto – presidente

Geraldo Alves de Oliveira – secretário geral

Vicente Lopes da Silva – secretário de finanças

Aparecido Rodrigues dos Santos – secretário de patrimônio

Carmosina de Souza Benedito – conselho fiscal

Manoel Peres Ranhe – secretário assuntos jurídicos

Sebastião Augusto da Silva – 1º suplente da diretoria

Terezinha Barbosa Ferreira – secretaria de imprensa

Sebastião Ribeiro dos Santos – secretário formação sindical

Dalvino Manoel de Souza – suplente da diretoria

Eliana Ferreira – conselho fiscal

Antônio José dos Santos – conselho fiscal

Eliana Narante Casassi – conselho fiscal

Paulo Candido de Oliveira – suplente do conselho fiscal

Mario Fortunato – suplente do conselho fiscal

Albertino Alves da Silva – suplente do conselho fiscal